Prova Oral

Prova de Atitudes

Noções: osteomielite

Definição: Dor insidiosa, sem sinais sistêmicos e com lesão radiográfica.

Quadro Clínico: semanas ou meses com dor e edema.

Laboratório: Ausência ou leve leucocitose / VHS pouco alto / Hemoculturas negativas / Culturas de foco

Rx: variáveis -> Classificação de Roberts

Metáfise:
instalação; vascularização abundante e capilares terminais (região justaepifisária);
Reação inflamatória (aporte leucocitário), dura até 48h

Osteomielite Hematogênica aguda: contaminação hemática, com foco séptico prévio à distância. A mais comum em crianças e adolescentes

Osteomielite crônica: Manutenção de um foco agudo, com fragmento ósseo necrosado, desvitalizado (seqüestro ósseo → manutenção da infecção)

Abscesso ósseo: Abscesso de Brodie; circunscrita, localizada, lenta; evolução atípica na fase aguda (dx difícil); inativo ou “frio” por muito tempo

Transição de osteomielite Aguda para Crônica:
Se a infecção durar mais alguns dias/semanas, ocorre invasão de partes moles e fístula;
O descolamento do periósteo aumentará isquemia e seqüestração óssea (aproximadamente 10 dias);
Disseminação do pus: Contigüidade intra-óssea ou subperiosteal; Dificilmente para cavidade articular através da placa epifisária (barreira) >18 meses
Excessão: articulações coxofemoral, glenoumeral e tibiotársica, em que a metáfise é intra-articular
Qualquer bactéria; Mais comum: Estafilococos aureus (85%); Outros: estreptococos (grupo B), salmonela, colibacilos, haemófilos pneumococos, gonococos, pseudomonas…

Quadro Clínico:
Dor (aumento da pressão intra-óssea e reação inflamatória): a primeira manifestação; intensa; acentuação gradativa; pouca resposta a analgésicos; Edema: progressivo; inicia na metáfise (diferenciar de derrame); Hiperemia; Febre: alta (> 38,5oC), não baixa facilmente com antitérmicos; eleva com a septicemia; Impotência funcional: decorrente da dor que piora com movimentos articulares e ao edema periarticular; exsudato invade partes moles; Comprometimento do estado geral: astenia, apatia, prostração; Toxemia (cuidar complicações!);

Tto: Se não agressiva é possível só ATB / Se agressiva, biósia e curetagem + ATB

Internação com urgência + todos exames complementares (PCR MELHOR – e, RN exames de lab são inespecíficos); Hidratação + cuidados clínicos gerais; Drenagem em centro cirúrgico com anestesia; Não administrar ATB antes de colher material (por aspiração ou drenagem cirúrgica); Analgésicos + AINE; Dieta hiperprotéica

Traumatologia e Ortopedia

New Report

Close