Prova Oral

Prova de Atitudes

Noções: Doença de Legg-Calvé-Perthes

Necrose asséptica do núcleo epifisário do fêmur proximal
Auto-limitada, etiologia desconhecida

Epidemiologia= 4 a 8 anos, sexo masculino, bilateral em 10%(em tempos diferentes), raça japonesa e esquimós, baixa condição sócio econômica, últimos partos de mães multíparas

Quadro clínico= dor insidiosa, atrofia muscular, limitação do movimento(principal abdução e rotação interna), trendelenburg positivo, alterações da marcha

Diagnóstico diferencial= sinovite transitória, infecções, doenças reumáticas, doenças hematológicas

Estágios de Waldestrom
Inicial= aumento de partes moles, núcleo menor, alargamento do espaço articular medial, condensação
Fragmentação= radioluscencia, radio densidade(osso novo sobre osso necrótico e afilamento trabecular)
Reossificação e seqüela

Exames de imagem

Cintilografia= diagnóstico precoce, diagnostico diferencial, precede os achados da radiografia
RM= diagnóstico precoce

Classifgicação

Caterral I= envolvimento pequeno e parcial do segmento anterior da epífise; II= maior envolvimento do segmento antero-lateral com seqüestro central (50%); III=maior parte da epífise afetada com presença de cistos metafisarios(75%); IV= envolvimento de toda a epífise

Salter-Thompson= extensao de fratura subcondral; A= < 50%; B=>50%

Hering= avalia o pilar lateral; A= sem perda da altura; B= pilar > 50%; C= mais de 50% de perda da altura

Fatores prognósticos= diminuição da abdução, obesidade, idade, quantidade de necrose, congruência/centralização; deformidades cabeça femoral; fechamento precoce da placa; capacidade de remodelação; tipo de tratamento; idade de inicio do tratamento(os 2 últimos são questionáveis)
O fator prognóstico mais importante é a deformidade residual da cabeça femoral
Stulberg= normal, congruência esférica , congruência não esférica, incongruente

Historia natural= 50% tem evolução benigna, 15% tem evolução ruim apesar do tratamento

Tratamento= prevenir deformidades,manter a cabeça esférica e contida
Quando tratar= perda do movimento,dor,, cabeça em risco(horizontalização da placa, subluxacao lateral, cistos metafisarios, sinal de Gage, ossificação lateral da epífise)
Tratamento cirúrgico= fases de necrose e fragmentação; osteotomia varizante, osteotomia de Salter, osteotomia em prateleira

Traumatologia e Ortopedia

New Report

Close