Dor no Pé: Veja as causas da dor no calcanhar, sola dos pés e tornozelo

A dor no pé pode aparecer gradualmente, ao longo do tempo ou imediatamente logo após uma lesão. Pode ser causada por uma condição médica, como gota, resultado de trauma repetitivo, uso incorreto de calçados ou uma lesão específica. Existem muitas causas de dor no pé e cerca de 20% da população sofre com algum problema.

Neste artigo você encontrará uma visão geral das causas mais comuns para dor no pé. Organizamos as principais possíveis causas em grupos como:

  1. problemas ósseos,
  2. problemas de tecidos moles (músculos, ligamentos e tendões),
  3. problemas nervosos,
  4. problemas de pele,
  5. condições médicas,
  6. síndromes do pé e
  7. outras causas mais raras de dor no pé.

O objetivo é tornar mais fácil a sua busca.

1) Problemas ósseos nos pés

O pé é composto de 26 ossos divididos em três seções, a parte anterior, a região plantar e o calcanhar. Se algum dos ossos alterar ligeiramente sua posição, ou partes deles crescerem de forma anormal, isso pode resultar em dor.

Esporões ósseos do calcanhar são uma causa comum de dor no pé

1) Esporões ósseos: Os esporões ósseos desenvolvem-se quando o organismo produz camadas extras de osso em resposta, normalmente, a um atrito excessivo no osso. Esporões ósseos podem desenvolver-se devido à tensão muscular, sapatos apertados ou atividades repetitivas com apoio em uma região específica dos pés. Os locais mais comuns para esporões ósseos estão na parte de trás do calcanhar ou sob o calcanhar (em possível resposta à fascite plantar).

2) Joanetes: Grosso modo, joanetes podem ser considerados um desvio do dedão. Em vez de ficar em linha reta, o dedão do pé se desvia para dentro. Com isso, a articulação e as estruturas adjacentes podem inflamar-se. Joanetes afetam principalmente as mulheres, pelo uso de sapatos de bico fino, mas podem acontecer também em homens principalmente nos corredores.

3) Dedos em garra ou em martelo: Os dedos consistem em dois ou três ossos que devem estar em posição alinhada. Se uma ou mais articulações estiverem em posição frouxa ou distendida, podem causar problemas. Dedos em garra ou em martelo são condições semelhantes, mas demonstram posições de dedo ligeiramente diferentes. Essas formas podem desenvolver-se devido a problemas neurológicos ou musculares, mas muitas vezes são causados ​​pelo uso de calçados mal ajustados.

4) Síndrome do Osso Trígono: O Osso Trígono é um osso acessório frequente em apenas 1/10 da população e pode ser bilateral ou não. Ele é unido por uma estrutura ligamentar ao tubérculo póstero-lateral do tálus. Em metade dos casos pode estar unido ao tálus, formando um prolongamento ósseo posterior, chamado de Processo de Stieda.

A síndrome do osso trígono ocorre quando esse pequeno pedaço de osso na parte de trás do calcanhar colide com a articulação do tornozelo durante a flexão plantar (ponta dos pés), causando inflamação dos tecidos moles circundantes. Ela tende a afetar bailarinos e atletas que fazem movimentos repetitivos de flexão plantar.

5) Fraturas: Os ossos dos pés podem quebrar por inúmeras razões. As fraturas podem ocorrer quando os ossos são esmagados por um objeto pesado ou através de fraturas de impacto, que podem ocorrer com quedas de altura elevada sobre os pés. Outra causa comum de fraturas nos pés é a sobrecarga repetitiva, geralmente quando se pratica esportes resultando em uma fratura por estresse.

2) Problemas com os tecidos moles dos pés

Se os problemas se desenvolvem nos músculos, tendões ou ligamentos, podem causar dor e fraqueza, tornando as atividades diárias difíceis. Problemas podem desenvolver-se de uma lesão por excesso de uso, ou podem ser relacionados a uma condição médica.

A lesão dos ligamentos do tornozelo é conhecida como entorse de tornozelo

1) Problemas Ligamentares: Quem nunca sofreu uma, ainda que leve, entorse de tornozelo? A lesão de ligamento mais comum nos pés é justamente ela, a torção de tornozelo. Há uma série de ligamentos ao redor do tornozelo que são extremamente importantes para proporcionar estabilidade. A entorse ocorre quando o pé é subitamente forçado a uma posição anormal que sobrecarrega os ligamentos.

A causa mais comum de dor no pé é justamente a entorse de tornozelo que ocorre com uma súbita reversão (normalmente com o pé virando para dentro). Existem três graus de entorse do tornozelo, que são avaliadas de acordo com o dano ligamentar. Fazer a reabilitação é essencial para evitar a instabilidade a longo prazo.

2) Tendinite: é uma das causas mais comuns de dor no pé e no tornozelo. Ocorre quando um dos tendões (as estruturas que ligam os músculos aos ossos) são danificados. Isso geralmente ocorre através de excesso de repetição de movimentos ou por alongamento excessivo. Pequenas fissuras se desenvolvem no tendão resultando em inflamação. Se não tratado, o tendão pode começar a degenerar, o que é conhecido como tendinose. A tendinose é o processo de degeneração do tendão que pode ocorrer como consequência de uma tendinite que tornou-se crônica.

Na tendinite há inflamação ao redor do tendão, já na tendinose o próprio tendão já se encontra debilitado apresentando áreas de acúmulo de líquido e pequenas áreas de micro lesão, que podem levar à ruptura completa do tendão até mesmo com pequenos esforços.

A Tendinite pode ocorrer em uma série de locais ao redor do pé, incluindo:

A) Tendinite de aquiles: ocorre na parte de trás do calcanhar no tendão de aquiles. Pode desenvolver-se em diversas posições, seja na junção teno-óssea onde o tendão se liga ao osso do calcanhar ou na junção musculotendinosa, quando o músculo da panturrilha encontra o tendão de Aquiles. A Tendinite de Aquiles é uma das causas mais comuns de dor no pé na parte de trás do calcanhar.

B) Tendinite peroneal: ocorre no lado posterior e externo dos pés e geralmente é pior nas primeiras horas da manhã.

C) Tendinite dos extensores: ocorre sobre a parte superior dos pés e causa dor ao correr.

3) Fascite plantar: embora não seja tecnicamente uma tendinite, é extremamente similar, afetando a espessa faixa de tecido sob a sola dos pés, a fáscia plantar. Pode causar dor no calcanhar junto à planta do pé, agravando-se sempre que a pessoa fica de pé ou faz caminhadas e corridas. É uma das causas mais comuns de dor na sola do pé, afetando uma em cada dez pessoas.

4) Câimbra: As câimbras são causas comuns de dor no pé e na panturrilha. Elas são caracterizadas ​​por espasmos fortes e involuntários nos músculos e podem ser extremamente dolorosas. São, geralmente, de curta duração, mas podem tornar-se frequentes ou mesmo durar alguns dias. As câimbras não são, muitas vezes, motivo de preocupação, mas podem ser um sinal de uma condição subjacente.

5) Dedão de Jóquei: A “hiperdorsiflexão da articulação metatarso-falângica” é uma entorse do dedão do pé, causada quando ele é dobrado para trás, geralmente em uma lesão desportiva. Os sintomas incluem dor, rigidez e inflamação em torno do dedão do pé.

3) Problemas Nervosos – Nevralgia

Problemas nervosos geralmente causam formigamento, fraqueza, sensação de queimação ou frio nos pés. Problemas nos nervos são causas comuns de dor no pé irradiada. Podem originar-se do esmagamento de nervos (dor ciática causada por hérnia de disco por exemplo) que resultam em dor e perda de sensibilidade na parte baixa da perna.

Problemas nervosos são causas comuns de dor no pé, fraqueza, sensibilidade e diminuição de equilíbrio. Em alguns casos, pode indicar um problema médico mais sério. Sendo assim, toda a incidência de nevralgia deve ser avaliada por seu ortopedista.

Existem várias doenças  que causam dor nos nervos pé, por exemplo: o neuroma de Morton, a síndrome do túnel do tarsoneuropatia diabética, etc.

4) Problemas de pele

As condições de pele são outra das causas comuns da dor do pé, particularmente em torno dos dedos.

1) Calos: São uma região de pele endurecida, engrossada e que geralmente se desenvolve devido ao atrito repetitivo em uma região do pé. Calos tendem a ocorrer no calcanhar e sola dos pés, especialmente em torno dos dedos dos pés e podem cobrir uma grande área sem causar dor.

2) Pé de atleta: esta é uma infecção fúngica geralmente causada por má higiene. A pele torna-se escamosa e seca e o pé pode coçar. Uma boa higiene, deixar os pés respirarem e remédios anti-fúngicos são a melhor forma de curar pé de atleta.

3) Unha Encravada: Quando a unha de um dedo do pé empurra a pele circundante, pode causar inchaço, vermelhidão e dor. Unha encravada pode desenvolver-se por uma série de razões, incluindo calçado inadequado, uma lesão, ou um simples corte incorreto de unhas.

4) Bolhas: Bolhas são realmente uma das causas mais comuns de dor no pé. Elas nada mais são que pequenas bolsas de fluido sob a pele, em resposta a um atrito intenso. Tendem a ser preenchidas com líquido claro, plasma, mas também pode conter sangue e / ou pus.

6) Pé de trincheira: É uma das causas menos comuns de dor no pé. Ele se desenvolve quando os pés são expostos a condições prolongadas de frio e umidade. Originalmente visto apenas em soldados nas trincheiras, esse tipo de queixa é agora mais comum em construtores que usam bota diariamente, praticantes de esportes radicais, ou pessoas com sudorese excessiva nos pés.

5) Condições médicas

Existem algumas condições médicas que são causas de dor no pé.

1) Gota: A gota é uma das causas comuns de dor no pé, mas também pode afetar o tornozelo e as mãos. A gota é uma doença reumática que afeta as articulações. A condição crônica, é caracterizada por inflamação grave da articulação que muitas vezes provoca dor muito forte. Ela se desenvolve quando o corpo tem um problema em eliminar ácido úrico. Sintomas como dor intensa, inchaço, vermelhidão e calor local geralmente surgem à noite.

60% dos pacientes que sofrem de gota, têm episódios recorrentes.

2) Síndrome de Charcot Marie Tooth: Trata-se de um grupo de distúrbios hereditários que ocorrem devido a mutações genéticas, que causam fraqueza e perda sensorial nos pés, pernas e mãos. Os sintomas geralmente começam na infância e se agravam progressivamente ao longo do tempo.

3) Artrite ou Artrose:

Elas são causas comuns de dor no pé:

3.1) Artrose: Quando há “desgaste” das articulações. A cartilagem dilui e o osso engrossa resultando em superfícies ásperas atritando umas nas outras, causando dor, inflamação e rigidez. Afeta mais frequentemente pessoas com mais de 65 anos de idade

3.2) Artrite reumatoide: Condição inflamatória sistêmica que pode afetar o corpo como um todo, articulações, órgãos e pele. Ela causa inflamação das articulações e desgaste das superfícies articulares. As articulações dos portadores de artrite reumatoide tendem a ficarem inchadas, avermelhadas, quentes e doloridas, particularmente pela manhã ou após repouso prolongado.

6) Síndromes do Pé

Existem algumas síndromes diferentes que são as causas da dor no pé.

1) Síndrome do Seio do Tarso : “Sinus Tarsi” é uma pequena cavidade na parte externa do calcanhar, através do qual uma série de estruturas, como nervos e vasos sanguíneos passam.

A Inflamação da área ocorre geralmente devido à instabilidade depois de uma entorse de tornozelo, devido a uma posição anormal dos pés ou pela aplicação de força repetitiva na região. Ela causa dor local profunda, rigidez e instabilidade, que se agravam com qualquer atividade de sobrecarga de peso. Esta é uma das causas mais frequentemente diagnosticadas para a dor no pé.

2) Síndrome do túnel do tarso: o túnel do tarso fica no lado interno do tornozelo e através dele passa um sem número de estruturas, incluindo o nervo tibial. Qualquer coisa que diminua o espaço no túnel, como inchaço ou cistos, coloca pressão sobre o nervo tibial resultando em dor, formigamento e dormência no lado interno do pé e no calcanhar, que pode se espalhar para a panturrilha. Ela tende piorar à noite.

3) Síndrome Cuboide: Ocorre quando o osso cubóide, no lado externo do centro do pé, se desloca. Conhecida como subluxação cuboide, causa dor no lado externo do pé, dificultando a caminhada. Pode desenvolver-se de repente devido a uma lesão, como uma entorse de tornozelo ou vir gradualmente após horas de caminhada ou corrida.

4) Síndrome do dedo do pé azul (síndrome de Raynaud): Esta é uma condição onde os pequenos vasos sanguíneos dos pés ficam bloqueados, o que reduz o fluxo de sangue e oxigênio para os tecidos. Os dedos do pé ficam azuis e, se não forem tratados, os tecidos começam a morrer. Geralmente sinaliza problemas em um dos principais vasos sanguíneos ao redor da virilha ou abdômen.

7) Outras causas da dor do pé

Existem algumas outras causas menos comuns de dor no pé.

1) Inchaço de Ganglios linfáticos: pequenas bolinhas inchadas do tamanho de ervilhas, que podem ocorrer em qualquer lugar. São causados ​​por fluidos vazados nos tecidos moles e tendem a ser indolores caso não estejam pressionando um nervo. Inofensivos, geralmente se resolvem com o passar do tempo. Algumas pessoas optam por removê-los, cirurgicamente ou por drenagem, mas há uma alta taxa de recorrência em ambos os casos.

2) Fibromatose plantar: apresenta-se de forma semelhante a um gânglio, com um nódulo pequeno no meio do arco dos pés, geralmente no lado interno. É causada por um crescimento benigno na fáscia plantar e pode tornar-se extremamente dolorosa quando a pessoa fica em pé.

3) Dedo de corredor: é uma condição onde o sangue se acumula debaixo da unha do dedão do pé, devido à pressão repetitiva sobre o dedo do pé. Costuma afetar atletas e apesar de inofensivo pode atrapalhar bastante o desempenho esportivo.

4) Erupções cutâneas no pé: erupções cutâneas também podem ser causas de dor no pé e coceira. Elas podem ocorrer por uma série de condições, incluindo reações alérgicas e eczema.

https://traumatologiaeortopedia.com.br/materia/pe-e-tornozelo/

Inscrever-se
Avisar sobre
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
0
Deixe um comentário ou dúvida sobre o assunto aqui. Não precisa de conta, todos podem escrever.x
()
x

New Report

Close