Outras doenças matam mais, então por que esse medo do coronavírus?

Em 2019, a dengue matou mais de 700 pessoas no Brasil. Já a gripe, algo que sempre acomete milhões de pessoas anualmente, teve mais de 300 mortes no ano passado. Por que ter medo do coronavírus?

A população não tem anticorpos contra o coronavírus

Por ser novo, a população não teve contato, então ainda não tem defesas.

Sobre as outras condições, a questão é que o novo coronavírus representa um elemento pouco conhecido para as autoridades de saúde. O novo coronavírus pode representar uma sobrecarga ao sistema de saúde que já está saturado.

Sintomas da gripe, mas pode ser grave em um grupo específico

O COVID-19 tem sintomas muito parecidos com o da gripe, como tosse, coriza, dor no corpo, febre, espirros, garganta inflamada e, em casos graves, falta de ar.

Na maioria das vezes, os cuidados comuns com gripe devem ajudar a sanar os sintomas e a fazer com que o próprio sistema imunológico do paciente crie defesas. Então, se sentiu febre, tomar um anti-térmico; se a garganta estiver ruim, um anti-inflamatório deve ajudar a reduzir o incômodo. Além de repouso, quando houver indisposição e manter certo isolamento. Agora, se houver falta de ar, a recomendação é procurar um médico.

O grande problema, é que quanto mais pessoas estiverem com o coronavírus, há mais chances de terem casos graves, ainda que sejam a minoria — na China, por exemplo, a mortalidade estava em 3%. No entanto, esta quantidade pequena pode demandar muito do sistema de saúde.

Quando se preocupar com o coronavírus?

Crianças, adolescentes e adultos não precisam preocupar-se, devem ser assintomáticos (portadores do vírus, mas sem sintomas) na maioria das vezes — para eles, o cuidado básico convencional para tratamento de uma gripe, quando houver algum tipo de manifestação de sintomas, deve ser o suficiente.

A preocupação maior é com idosos e pessoas com doenças crônicas pré-existentes, que podem ser mais vulneráveis à condição. Alguns exemplos de enfermidades que podem tornar o novo coronavírus mais potente: diabetes, doença pulmonar, cardiovascular ou renal.

Deixe uma mensagem