classificação

Postura Kendall

Classificação de Kendall

Diferentes tipos e descrições das alterações posturais Existe grande variação da nomenclatura das alterações posturais da cintura escapular e da coluna cervical. Além disso, no meio científico, existem poucos estudos de qualidade avaliando essas alterações posturais, apesar da grande importância desse tema. Alterações posturais do alinhamento da coluna Existem diferentes categorias de alterações posturais, cada …

Classificação de Kendall Leia mais »

kerboul

Classificação de Kerboul

A classificação de Kerboul: Tipo A: luxação anterior onde a cabeça femoral está localizada na frente do acetábulo original. Tipo B: deslocamento intermediário. A cabeça femoral se articula com o ílio no mesmo nível ântero-posterior do acetábulo original. Tipo C: luxação posterior. A cabeça femoral está deslocada atrás do acetábulo original Saiba mais: Compartilhe essa …

Classificação de Kerboul Leia mais »

eftekhar

Classificação de Eftekhar

A classificação Eftekhar: Tipo A: acetábulo displásico ligeiramente alongado acomodando uma cabeça femoral achatada em forma de cogumelo. Tipos B e C: deslocamento intermediário e alto. O acetábulo verdadeiro é pouco desenvolvido, mas o assoalho é espesso e facilmente identificável após a remoção do tecido fibrogorduroso do local original do acetábulo verdadeiro. A borda inferior …

Classificação de Eftekhar Leia mais »

hartofilakidis

Classificação de Hartofilakidis

Estão disponíveis atualmente um extenso conjunto variável de classificações que terão por função tanto identificar quanto fazer o prognóstico de possíveis intercorrências que poderão vir a acometer nas diferentes formas que poderá ser identificada a displasia congênita do quadril, sendo mais utilizadas as Hartofilakidis. A de Hartofilakidis estão classificadas em três tipos: – A – …

Classificação de Hartofilakidis Leia mais »

tonnisgradingforhiposteoarthritis

Classificação de Tonnis

Avalia a artrose de quadril ou coxoartrose: Grau 0 – Sem sinais de osteoartroseGrau I – Esclerose aumentada, ligeira diminuição do espaço articular, sem perda/perda ligeira da esfericidade da cabeça do fêmurGrau II – Pequenos cistos, diminuição moderada do espaço articular, perda moderada da esfericidade da cabeçaGrau III – Cistos de grandes dimensões, diminuição acentuada …

Classificação de Tonnis Leia mais »

A Escala Kellgren Lawrence de avaliao das artroses

Classificação de Kelgreen-Lawrence

A classificação de Kellgren e Lawrence valoriza a presença ou não de osteófito. Grau Alterações radiográficas I Diminuição ligeira da altura da cartilagem/interlinha articular II Obliteração do espaço articular III Perda óssea ≤ 7mm medidos ao longo das margens articulares externa ou interna a partirde uma linha traçada perpendicularmente ao eixo da tíbia e tangencial …

Classificação de Kelgreen-Lawrence Leia mais »

ogden

Classificação de Ogden

Modificação da classificação de Watson-Jones para fratura‐avulsão da tuberosidade anterior da tíbia. Essa classificação foi modificada por Ogden e Southwick, para definir com mais precisão padrões de fratura específicos e estabelecer tratamento para diferentes tipos de fratura, incluindo deslocamento e fragmentação. Ryu e Debenham então sugeriram a adição de um tipo IV, que é uma …

Classificação de Ogden Leia mais »

Classificação de Gustillo e Anderson

Classificação de fraturas expostas           Tipo I: Ferimento cutâneo menor que 1 cm                       Limpa (contaminação mínima)                       Sem cominuição na fratura                       Mínima lesão de partes moles           Tipo II: Ferimento cutâneo maior que 1  cm                         A lesão de partes moles não é extensa                         Esmagamento mínimo a moderado                         Contaminação moderada                         …

Classificação de Gustillo e Anderson Leia mais »

universal

Classificação Universal (rádio distal)

Descrita por Rayhack em 1990 Tipo 1 – Fratura extra-articular sem desvio Tipo 2 – Fratura extra-articular com desvio A – Redutíveis e estáveis Salvar B – Redutíveis e instáveis C – Irredutíveis Tipo 3 – Fratura intra-articular sem desvio Tipo 4 – Fratura intra-articular A – Redutíveis e estáveis B – Redutíveis e instáveis C – Irredutíveis Compartilhe essa informação!

dejour

Classificação de Dejour

Classificação de gonartrose: TIPO 1 – Pré artrose – Apenas abrasão da cartilagem; sintomas pouco significativos; ocasionalmente se apresenta com lesão degenerativa meniscal, sinovite e cisto poplíteo; radiografias nomais, geralmente demora aproximadamente 10 anos até atingir o estágio 2 TIPO 2 – Inicial – Pouco sintomático; estreitamento articular, esclerose subcondral e osteofitose; duração média de …

Classificação de Dejour Leia mais »

campannacci

Classificação de Campanacci

Campanacci apresentou uma classificação do tumor de células gigantes em 3 diferentes graduações: Grau I: são radiograficamente quiescentes e parecem ser relativamente indolentes; são lesões pequenas e inteiramente intra-ósseas; Grau II: parecem ser mais ativas; têm uma aparência radiográfica agressiva, sendo mais extensas, mas com periósteo intacto; Grau III: têm um aspecto ainda mais agressivo …

Classificação de Campanacci Leia mais »

Traumatologia e Ortopedia

New Report

Close