traumatologia

chicote

Trauma em Chicote – “Whiplash”

Whiplash ou golpe de chicote é o termo comum usado para uma lesão hiperextensão do pescoço. Embora a coluna cervical seja uma estrutura muito flexível, sua função pode ser prejudicada quando o peso da cabeça excede a capacidade do pescoço para controlar o seu movimento. A lesão geralmente acontece quando a cabeça é de repente puxada para trás …

Trauma em Chicote – “Whiplash” Leia mais »

fratura de femur

Em quanto tempo preciso operar uma fratura?

O prazo ideal é no período de até 3 semanas após a fratura fechada, em geral. Dependendo das condições locais, tais como edema (inchaço), flictenas (bolhas), ferimentos, exposição óssea, múltiplas fraturas após acidentes veiculares ou queda de altura, idade, local da fratura, outros traumas associados (abdominal, torácico ou craniano), condição clínica geral (paciente na UTI …

Em quanto tempo preciso operar uma fratura? Leia mais »

gesso fratura

Tirar o gesso antes da hora é prejudicial

Apesar da grande evolução das órteses (aparelhos ortopédicos de imobilização), e das técnicas cirúrgicas, o gesso ainda tem uso, em alguns casos, para imobilizar uma região do corpo que teve uma contusão ou uma fratura óssea, principalmente em crianças e adolescentes; entorses e luxações também podem ser tratadas com a imobilização. O gesso endurece rapidamente …

Tirar o gesso antes da hora é prejudicial Leia mais »

nervo periferico lesao

Lesão de nervos periféricos

Os nervos periféricos podem ser considerados, de forma ilustrativa, como sendo “fios condutores de eletricidade”. Eles levam os comandos cerebrais aos músculos e, no sentido inverso, os nervos levam a sensibilidade da pele ao sistema nervoso central. Os nervos estão sujeitos a muitos tipos de lesão como ferimentos, tração (estiramentos), contusão por traumatismos, fraturas, esmagamentos, …

Lesão de nervos periféricos Leia mais »

krakow

Tratamentos da ruptura do tendão de Aquiles

Etiologia:A maioria das lesões está relacionada a microtraumas de repetição e susceptibilidade do tendão. Mecanismo mais comum: impulsão com a parte anterior do pé que está sustentando o peso durante a extensão do joelho dorsiflexão súbita do pé em flexão plantar golpes diretos Exame clínico:Em geral o paciente apresenta uma dor aguda, descrita como a …

Tratamentos da ruptura do tendão de Aquiles Leia mais »

jones fracture

Fratura de Jones

Fraturas na diáfise do 5º metatarsal podem ser fraturas agudas ou fraturas por estresse. Fraturas agudas na diáfise tendem a ocorrer perto da metáfise e, algumas vezes, são chamadas de fraturas de Jones. A fratura de Jones é uma fratura óssea entre a base e a parte do meio do quinto metatarso do pé. O 5º metatarsiano O 5º metatarsiano é um osso muito susceptível …

Fratura de Jones Leia mais »

tc3banel osseo lca

Cirurgia de reconstrução do ligamento cruzado anterior: período pós-operatório

Reconstrução do ligamento cruzado anterior (LCA). Como é a recuperação? Como já dito em outros artigos, o ligamento cruzado anterior do joelho funciona como um grande estabilizador, mantendo os ossos Fêmur e Tíbia estáveis do ponto de vista anteroposterior e rotacional. A lesão do ligamento cruzado anterior (LCA) é muito comum no mundo dos esportes principalmente …

Cirurgia de reconstrução do ligamento cruzado anterior: período pós-operatório Leia mais »

tornozelo entorse

Entorse de Tornozelo: Tudo sobre essa lesão de grau 1, 2 e 3 que pode causar o rompimento de ligamentos

Conheça os 3 tipos e graus de entorse de tornozelo, suas consequências e o tempo de recuperação. Extra: exercícios para se prevenir da lesão. A Entorse de tornozelo é uma lesão muito comum. Acontece tanto durante atividades esportivas como nas atividades do dia-a-dia. Basta perder o equilíbrio, pisar num buraco, caminhar numa superfície irregular, quebrar …

Entorse de Tornozelo: Tudo sobre essa lesão de grau 1, 2 e 3 que pode causar o rompimento de ligamentos Leia mais »

arte lesao lca

Ligamento Cruzado Anterior: Como é a lesão, seus sintomas e a cirurgia de reconstrução de LCA

Entenda a lesão do Ligamento Cruzado Anterior. Como ela ocorre, o que normalmente se sente e como funciona a cirurgia de reconstrução. LCA ou ligamento cruzado anterior é um dos mais importantes ligamentos do joelho. Localizado na região central da articulação, a sua função é impedir a rotação e a translação da tíbia anteriormente, em …

Ligamento Cruzado Anterior: Como é a lesão, seus sintomas e a cirurgia de reconstrução de LCA Leia mais »

ogden

Classificação de Ogden

Modificação da classificação de Watson-Jones para fratura‐avulsão da tuberosidade anterior da tíbia. Essa classificação foi modificada por Ogden e Southwick, para definir com mais precisão padrões de fratura específicos e estabelecer tratamento para diferentes tipos de fratura, incluindo deslocamento e fragmentação. Ryu e Debenham então sugeriram a adição de um tipo IV, que é uma …

Classificação de Ogden Leia mais »

FraturaDoEnforcadoFRATURADeAXIS

Espondilolistese traumática do axis ou Fratura do enforcado

A fratura dos elementos posteriores (lâmina, facetas, pedículos ou “pars”) do Axis geralmente relacionada com mecanismo de hiperextensão provocadas por acidentes automobilísticos, mergulho e quedas e têm sido chamadas de “fratura do enforcado” desde 1965 quando Schneider descreveu este tipo de lesão nos enforcamentos judiciais. Embora o mecanismo de lesão relacionado aos enforcamentos seja distração …

Espondilolistese traumática do axis ou Fratura do enforcado Leia mais »

Classificação de Gustillo e Anderson

Classificação de fraturas expostas           Tipo I: Ferimento cutâneo menor que 1 cm                       Limpa (contaminação mínima)                       Sem cominuição na fratura                       Mínima lesão de partes moles           Tipo II: Ferimento cutâneo maior que 1  cm                         A lesão de partes moles não é extensa                         Esmagamento mínimo a moderado                         Contaminação moderada                         …

Classificação de Gustillo e Anderson Leia mais »

universal

Classificação Universal (rádio distal)

Descrita por Rayhack em 1990 Tipo 1 – Fratura extra-articular sem desvio Tipo 2 – Fratura extra-articular com desvio A – Redutíveis e estáveis Salvar B – Redutíveis e instáveis C – Irredutíveis Tipo 3 – Fratura intra-articular sem desvio Tipo 4 – Fratura intra-articular A – Redutíveis e estáveis B – Redutíveis e instáveis C – Irredutíveis Compartilhe essa informação!

Traumatologia e Ortopedia

New Report

Close