Colágeno: o que é

O colágeno é uma importante proteína do corpo dos animais, representando entre 25% e 30% de toda proteína corporal. Essa proteína fibrosa é constituída por cadeias peptídicas formadas por aminoácidos como glicina, prolina e a hidroxiprolina. A sequência de aminoácidos dos colágenos, independentemente do tipo, contém um aminoácido glicina repetido a cada terceira posição dessa sequência.

As fibrilas de colágeno são formadas por meio da polimerização do tropocolágeno (unidades moleculares). O tropocolágeno é constituído por três cadeias polipeptídicas que estão organizadas em tríplice hélice. O tropocolágeno agrega-se em microfibrilas, as quais se juntam para formar fibrilas, nos colágenos tipo I, II e III. Nos tipos I e III, essas fibrilas formam as fibras.

Classificação dos colágenos

Existem diferentes tipos de colágeno, os quais variam, por exemplo, em composição, comprimento e estrutura molecular. Já foram identificados quase 30 tipos distintos de colágeno, sendo o tipo I o mais comum, estando presente na pele, tendão e ossos, por exemplo. Os colágenos podem ser classificados em grupos de acordo com sua estrutura e função:

  • Colágenos que formam longas fibrilas: capazes de agregar-se e formar fibrilas longas que podem ser vistas ao microscópio eletrônico. As moléculas de colágeno dos tipos I, II, III, V e XI são classificadas dessa forma.
  • Colágenos associados a fibrilas: responsáveis por ligar as fibrilas de colágeno umas às outras e também a outros componentes da matriz extracelular. Os colágenos dos tipos IX, XII e XIV são classificados dessa forma.
  • Colágeno que forma rede: associa-se de forma a criar uma espécie de rede. É classificado dessa forma o colágeno tipo IV.
  • Colágeno de ancoragem: encontrado nas fibrilas que ancoram as fibras de colágeno tipo I na lâmina basal. É classificado nesse grupo o colágeno tipo VII.

Função do colágeno

O colágeno destaca-se por ser um componente essencial de vários tecidos conjuntivos, sendo encontrado na pele, nas cartilagens, nos ossos e nos tendões. Apresenta a função de contribuir com a resistência, coesão e elasticidade dos tecidos em que está presente. Essa proteína é responsável por garantir a integridade da matriz extracelular ou ainda atuar na fixação de células nessa matriz. Também apresenta papel importante na cicatrização e regeneração.

Saiba mais sobre:
Glicosamina, condroitina e UC2
Ácido hialurônico e viscossuplementação
Cartilagem

Inscrever-se
Avisar sobre
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments