Pseudoartrose congênita de clavícula

Generalidades

=> Deformidade rara causada pela não-união dos 02 núcleos de ossificação primários da clavícula (esternal e acromial) no período embrionário. Normalmente eles se fundem por volta da 7ª semana de vida embrionária. A causa desta não-união ainda é desconhecida.
=> Mais comum a direita, sendo a pseudoartrose geralmente localizada no 1/3 médio da clavícula.

Quadro clínico

=> Edema firme e lateral no 1/3 médio clavicular, indolor e com certa mobilidade. A porção esternal está localizada supero-anteriormente em relação a porção acromial .
=> A deformidade aumenta com o crescimento e a pele sobrejacente torna-se fina e atrófica
=> Esta deformidade está presente logo ao nascimento e diferencia-se da fratura de clavícula, pois não há história de trauma durante o parto, nem ausência de mobilidade voluntária do membro
=> O Rx evidencia uma falha óssea no 1/3 médio com bordos lisos e alargados com aspecto em “pata de elefante” (tipo mais comum de pseudoartrose).

Tratamento

=> É cirúrgico sendo indicado em crianças > 03 anos (devido ao maior calibre do canal medular)
=> Excisão da massa que envolve a pseudoartrose, curetagem do canal medular de ambas extremidades, fixação intramedular com fio de Steiman rosqueado (evita migração) e uso de enxerto ósseo. No pós-operatório o paciente é mantido em velpeau com crepom por 02 meses. Quando houver a consolidação, o fio de Steiman é removido

Última modificação porMarcioR4
Quanto você gostou deste artigo?0000
Inscrever-se
Avisar sobre
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments