Enxerto ósseo

Estrutura

Cortical: se necessidade de força estrutural
– Substituição leva até 6 semanas após implante e até 1 ano para ganho de força mecânica

Esponjoso: menos força mecânica
– Pode ser usado para cobrir falhas ósseas

Corticoesponjoso:
– Múltiplas faixas de enxerto esponjoso: é o mais osteogênico disponível
– pode ser tirado em tiras ou morcelizado para cobrir falhas ósseas

Técnicas

single-onlay
– osso cortical obtido geralmente da tíbia ou fíbula
– colocado no local do defeito ósseo e preso com placa

dual-onlay: uso de um enxerto de cortical de cada lado fixados com parafusos atravessando a pseudoartrose

inlay: enxerto colocado dentro da medular óssea
– enxerto maciço de deslizamento de Gill: usado como ponte em falhas ósseas
– deslizamento de enxerto com ½ da circunferência óssea e cerca de 10-15 cm de comprimento

Locais para retirada

Crista ilíaca: osso subcutâneo e baixa morbidade pela retirada
– permite uso de osso esponjoso e cortical

Outros locais para osso esponjoso:
– estilóide do rádio
– olécrano
– face anterior do trocanter maior
– côndilo femoral distal
– tíbia proximal
– tíbia distal


Última atualização porMarcioR4

Deixe uma mensagem