Escoliose neuromuscular

– Causa desconhecida
– Redução da força ou controle muscular voluntário – Redução da sensibilidade ou propriocepção

Classificação

Classificação da <a href='https://traumatologiaeortopedia.com.br/conhecimentos/escoliose/'>Escoliose neuromuscular" class="wp-image-14219" srcset="https://traumatologiaeortopedia.com.br/wp-content/uploads/2019/11/esc-neurom.png 639w, https://traumatologiaeortopedia.com.br/wp-content/uploads/2019/11/esc-neurom-300x99.png 300w, https://traumatologiaeortopedia.com.br/wp-content/uploads/2019/11/esc-neurom-624x205.png 624w, https://traumatologiaeortopedia.com.br/wp-content/uploads/2019/11/esc-neurom-600x197.png 600w" sizes="(max-width: 639px) 100vw, 639px" />
Classificação da escoliose neuromuscular

Características

– Deformidades baixas progridem além da maturidade
– Curvas longas em C que inclui sacro e obliqüidade pélvica
– Obliqüidade pélvica pode ter outras origens: quadril, MMII
– Início mais precoce
– Maior risco de progressão
– Baixa eficácia de órteses
– Necessita de fusão de mais níveis e da pelve

Obliqüidade pélvica:
– > 10-15º de L4/L5 em relação à linha interilíaca
– Fusão no sacro ou pelve
– Deve ter origem identificada
– Manter lordose lombar é importante para distribuição de peso em doente sem sensibilidade
– Artrodese anterior e posterior pode ser necessária para obliqüidade pélvica grave

Tratamento

– Observação: < 20º
– Curvas maiores em retardo mental grave sem incapacidade – Se progressão de curva pequena: órtese

Cirurgia

– Deve ser estendida acima de T4
– Distal: sacro; ou logo antes se:
– – Deambulador
– – L5 horizontal
– – Sem obliqüidade pélvica significativa

Pré-operatório

– Alto índice de complicações operatórias
– Duchenne e ataxia de Friedreich: alterações cardíacas
– Maioria: redução da reserva funcional
– Se < 30% de CVF + inibição da tosse: traqueostomia

Indicações de fusão anterior e posterior

– Obliqüidade pélvica grave – Correção de hipocifose grave
Escoliose grave e rígida que não pode ser corrigida para < 60º
– Deficiência de elementos posteriores como na mielomeningocele

Instrumentação: segmentar é mais indicada para escoliose neuromuscular


Última atualização porMarcioR4

Deixe uma mensagem