Fratura de ossos da perna em crianças

– Idade média de 8 anos
– 50-70% ocorrem no 1/3 distal
– 3ª fratura diafisária mais comum (após fêmur e rádio/ulna)

Fratura da metáfise proximal

Entre 3-6 anos

Mecanismo de trauma: força aplicada na face lateral com o joelho extendido
– Cortex medial falha em tensão
– Geralmente há deformidade em valgo, que também é a sequela mais comum

Causas de tibia valga proximal pós-traumática
– Redução inadequada ou perda da redução
– Expansão medial do calo
– Lesão da fise lateral
Estimulação da fise medial
– Lesão da inserção da pata de ganso

Osteotomia: se necessária, deve ser feita na puberdade para evitar recidiva
– Outra opção: hemiepifisiodese

Tratamento
– Sem desvio: gesso longo com joelho em extensão e moldagem em varo
– Com desvio:
– – Redução fechada para redução anatômica ou com varo leve
– – Se não conseguir: redução aberta + imobilização

Diáfise

– Fratura oblíqua ou espiral
– – fíbula intacta: evita o encurtament,o mas angulação em varo ocorre em 60% em 2 semanas
– Fratura transversa: com fibula intacta raramente há desvio
– Fíbula fraturada: risco de desvio em valgo

Tratamento: maior parte é tratada com manipulação e gesso
– Pode-se deixar, inicialmente, o tornozelo com
– – 20º de flexão plantar para fraturas do 1/3 médio e distal
– – 10º de flexão plantar para fraturas do 1/3 proximal
– Gesso inguinopodálico com 45º de flexão para controle rotacional e evitar carga

Desvio aceitável

< 8 anos > 8 anos
Valgo
Varo 10º
Angulação anterior 10º
Angulação posterior
Encurtamento 1 cm 0,5 cm
Rotação

Fratura da metáfise distal

Geralmente são em galho verde
– Cortex anterior é impactado, enquanto o posterior é desviado
– Pode ocorrer deformidade em recurvato
– Gesso incial deve ter flexão plantar para impedir recurvato

Complicações
Síndrome compartimental
– Deformidade angular: remodelação geralmente é incompleta
– Deformidade rotacional: deve ser corrigida se > 10º
– Fíbula pode ficar intacta se correção < 20º

Fraturas especiais

Fratura do engatinhador: < 6 anos
– Rotação externa do pé com o joelho fixo -> fratura espiral da tíbia com fíbula intacta
– Tratamento com gesso

Fratura da roda de bicicleta
– pé preso no aro
– cominuição intensa ou espiral
– lesão grave de partes moles

Última atualização porMarcioR4
Quanto você gostou deste artigo?0000
Inscrever-se
Avisar sobre
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments