Feridas precisam ficar cobertas ou podem ficar descobertas?

Não tem crença popular mais conhecida do que aquela que diz que a ferida tem de “tomar ar” para sarar.

Infelizmente, deixar o ferimento “respirar” não acelera a cicatrização. Pelo contrário, pode levar mais tempo para ele sarar, além de o local ficar mais dolorido. Só em algumas circunstâncias pode-se deixar a lesão descoberta: quando a raladura é muito leve e quando não há sangramento. Caso contrário, é preciso criar um ambiente úmido para que o tecido consiga fechar.

Quando deixamos de colocar um curativo sobre ela, o que acontece é que o contato com o ar torna o ferimento ressecado, aumentando a dor e desacelerando a cicatrização.

Funciona mais ou menos assim: tão logo nos ferimos e começa a sangrar, o corpo entra em ação para estancar o sangramento. Células sanguíneas especiais chamadas de plaquetas se juntam para formar uma espécie de cola, de muro de proteção. O resultado é a formação de um coágulo. Ele nada mais é do que um curativo natural do corpo que vai proteger a ferida que está embaixo.

Se não aplicamos uma cobertura ali, o coágulo resseca em contato com o ar, endurece e forma a famosa casquinha. A casca é a maneira de o corpo se defender do ataque de germes, mas não é boa para a cicatrização, porque as células novas que vão formar o tecido que vai fechar a ferida têm que trabalhar sob essa barreira seca.

Agora, quando aplicamos um curativo sobre a ferida, a superfície dela mantém-se úmida. Vale lembrar que de toda ferida drena um fluido transparente chamado exsudato. O curativo aprisiona o exsudato, ao mesmo tempo em que absorve o excesso de fluido que porventura esteja drenando ali. Essa umidade evita a formação da casca e reduz as chances de você ficar com uma cicatriz.

Proteção contra infecção

O curativo também ajuda a manter os micróbios longe da ferida, além de evitar que alguma sujeira carregando micro-organismos caia nela, o que poderia levar a uma infecção.

Mais: ele protege o ferimento até que ele esteja totalmente cicatrizado. Quando não colocamos uma cobertura, corremos o risco de arrancar a casca e nos machucarmos novamente, prolongando o tempo até que fiquemos sarados.

Exceções

Toda verdade tem as suas exceções. Isso vale para as feridas também. Se você se ralou pouco ou se cortou de leve e a ferida não está sangrando, você pode deixá-la descoberta. Isso vale também para úlceras por pressão localizadas no calcanhar. Geralmente se recomenda deixá-las descobertas para que sequem.

Saiba mais:

Inscrever-se
Avisar sobre
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Traumatologia e Ortopedia
0
Deixe um comentário ou dúvida sobre o assunto aqui. Não precisa de conta, todos podem escrever.x
()
x

New Report

Close