Fratura de Galeazzi em crianças

– Fratura da necessidade
– 1/3 médio a distal do rádio com ulna intacta e lesão da rádioulnar distal
– – lesão dos ligamentos da rádio ulnar distal ou
– – fratura fisária da ulna distal: mais comum (equivalente a Galeazzi)
– Relativamente raro em crianças, com pico de incidência entre 9-12 anos

Mecanismo de trauma

– Carga axial + rotação extrema do antebraço
– Pronação: ápice dorsal -> ulna desviada dorsalmente
– – Mecanismo mais comum do adulto
– Supinação: ápice volar -> ulna desviada volarmente
– – Pode ocorrer na criança
– No adulto: carga axial + hiperpronação

Quadro clínico

– Deformidade radial geralmente evidente
– Limitação da rotação e flexo extensão do punho
– Lesão neurovascular é rara
– Proeminênica da cabeça ulnar

Classificação

– Pela direção do desvio do rádio ou da direção da ulna

Classificação de Walsh:
– Desvio volar da ulna: mais comum
– Desvio dorsal da ulna

Tratamento

– Diferentemente do adulto, pode ser tratada conservadoramente
– Geralmente fratura do rádio é em galho verde e estável após redução

Estruturas que podem interpor na rádio ulnar:
– periósteo (mais comum), tendões extensores (extensor ulnar do carpo), complexo da fibrocartilagem triangular ou outras estruturas ligamentares

Adolescentes: tratar com redução aberta e fixação interna

> Arquivos de Apresentações em ppt


Última atualização porMarcioR4

Deixe uma mensagem