Tópico

Noções: metatarsalgias

Tópico Progress:

Definição = dor persistente na região plantar do antepé, localizada sob a cabeça de um ou mais metatarsais ou na área adjacente a cabeça do metatarsal
– Síndrome dolorosa e não um diagnóstico (múltiplas causas)
Sucesso do tratamento=Identificação do fator causal, terapêutica direcionada

Etiopatogenia = Alterações mecânicas, doenças sistêmicas, doenças próprias do antepé

Tratamento conservador = Não corrige a deformidade.
Deve ser tentado por pelo menos 3 a 4 meses; educar o paciente; alívio da dor; acomodar a deformidade; preservar a mobilidade e função articular; permitir retorno as atividades; retardar a progressão da doença; fisioterapia analgésica e motora
– Calcados e orteses = acomodar a deformidade e alivio da pressão: dedeiras e espaçador de silicone.

Tratamento cirúrgico = Corrigir as deformidades específicas e restabelecer o equilíbrio do antepé

Diagnóstico diferencial:

Atrofia senil da gordura plantar = Acima de 70 anos, não há tratamento cirúrgico, deve ser usado palmilhas e calçados apropriados

Verrugas plantares = Dor plantar nem sempre localizada na área de carga, dolorosa a compressão lateral da lesão, outras lesões satélites, causada por infecção viral

Sesamoidite = Dor plantar sob o osso sesamoide na 1º MTT-F, mais comum no osso sesamoide medial, dificuldade para apoio na ponta dos dedos, restrição na dorsoflexao da 1º MTT-F.
– Radiografia axial do antepé pode ser útil.
Etiologia = Sobrecarga (pé cavo, sapato salto alto), esforço repetitivo (atletas e dançarinos), fratura do osso sesamoide, osteocondrite dissecante do osso sesamoide, inflamação sistêmica(AR)
Tratamento conservador com palmilhas com feltro localizado.
Tratamento cirúrgico é pela sesamoidectomia (evitar ressecar os dois sesamoidectomia)

Hiperqueratose plantar = Causa mais comum de metatarsalgia, dor em calosidades plantar localizada sob a cabeça metatarsal, dor referida como uma pedra no sapato, intensifica-se com o apoio na ponta dos dedos, causada por hiperpressão na cabeça do osso metatarsal, mais comum sob a cabeça do 2º metatarsal, freqüente associada com dedos em garra e hálux valgo.
Etiologia = calçado inadequado de ponta fina e salto alto, alongamento relativo do osso metatarsal em relação ao adjacente (pé de Morton), encurtamento relativo do osso metatarsal em relação ao adjacente, 1º raio hipermóvel ou deformado (hálux valgo), dedos deformados (garra), proeminência plantar do côndilo da cabeça metatarsal (rara), desequilíbrio na forma metatarsal (index plus minus) = osteotomia de encurtamento, artrite reumatóide = artrodese 1º MTT-F, ressecção da cabeça metatarsal do 2º ao 5º metatarso

– Tenossinovite dos flexores, sinovite da MTT-F, lesão capsular MTT-F, neuroma interdigital, neuropatia periférica, fratura por estresse, necrose avascular da cabeça metatarsal

Deixe uma mensagem