Atividade

  • MarcioR4 updated ‘Ferimentos e feridas2 meses atrás


    As feridas ocorrem quando há uma perda de continuidade ou da integridade da pele e/ou do tecido celular subcutâneo que podem chegar inclusive a camadas mais profundas como músculos, tendões e ossos, dependendo da gravidade do ferimento.


    Conforme a intensidade do trauma, a ferida pode ser considerada superficial, quando afeta apenas as estruturas da superfície, ou grave, quando envolve vasos sanguíneos mais calibrosos, músculos, nervos, fáscias, tendões, ligamentos ou ossos.

    feridas joelho


    Classificação das Feridas


    Existem diversas classificações para os diferentes tipos de feridas que podem ser quanto ao tempo de existência, agente causal, presença de infecção ou grau de contaminação, comprometimento tecidual e tipo de tecido.


    1- Quanto à evolução ou tempo de existência


    Feridas Agudas: caracterizam-se por terem início repentino e curta duração, além de grande possibilidade de responder rapidamente ao tratamento e apresentar cicatrização sem complicações. Uma ferida cirúrgica é considerada uma lesão aguda;


    Feridas Crônicas: são definidas como úlceras e possuem cicatrização lenta, de longa duração, que apresentaram complicações no processo e sequência ordenada da reparação tecidual, podendo ser recorrentes, classificadas em:

    • Úlceras Vasculares que podem ser úlceras venosas, úlceras arteriais ou úlceras mistas quando há a presença de lesões venosa e arterial associadas;
    • Úlceras por Pressão / Lesões por Pressão;
    • Úlceras Tropicais: exemplo, Leishmaniose tegumentar.


    2- Agente Causal


    Lesões Cirúrgicas: produzidas por um instrumento cortante, limpas, com bordas ajustáveis e passíveis de reconstrução;


    Lesões Traumáticas: provocadas acidentalmente por diversos agentes que por sua vez podem ser:


    ➙ Mecânicos

    • Lacerantes: lesões produzidas por tração ou rasgo tecidual que resulta em pequena abertura da pele, possuem margens irregulares e com mais de um ângulo;
    • Perfurantes: lesões produzidas por objetos que levam a pequenas aberturas na pele, normalmente são mais profundidade que a abertura da lesão em si;
    • Contusas: produzidas por objeto rombo (objeto sem ponta) e caracterizadas por traumatismo das partes moles, hemorragia e edema.


    ➙ Químicas(por iodo, cosméticos, ácido sulfúrico, etc.);


    ➙ Físicas(frio, calor, radiação).


    Lesões Ulcerativas: são lesões escavadas, circunscritas na pele, formadas pela morte e expulsão do tecido, resultantes de traumatismo ou doenças relacionadas com o impedimento do suprimento sanguíneo, que podem ser decorrentes de pressão, alterações vasculares ou complicações do Diabetes Mellitus.


    3- Presença de infecção ou grau de contaminação


    Limpa: não apresentam sinais de infecção e ocorrem em condições assépticas e a probabilidade de infecção é baixa;


    Limpa Contaminada: apresentam contaminação grosseira, como em casos de acidente doméstico ou em situações cirúrgicas em que houve contato com o trato genital, por exemplo, porém a situação ainda é controlada.


    Contaminada: feridas acidentais com mais de 6 horas de trauma, onde a ferida entrou em contato com fezes ou urina, por exemplo. No ambiente cirúrgico, uma ferida é considerada contaminada quando a técnica asséptica não foi devidamente respeitada.


    Infectada / Inflamada: são aquelas que apresentam os sinais abaixo citados:

    • Aumento ou alteração da exsudação;
    • Tecido de granulação friável e brilhante (que sangra facilmente);
    • Aumento do odor;
    • Aumento da dor;
    • Edema local.


    4- Quanto ao comprometimento tecidual


    A avaliação do tamanho de uma ferida pode fornecer valores que se alteram durante o processo de cicatrização. No estágio inicial, à medida que se remove os tecidos desvitalizados, a ferida parece aumentar de tamanho e profundidade. Isso ocorre por que a real extensão da ferida estava mascarada pelo tecido necrótico ou esfacelo.


    Feridas com perda parcial de tecido (superficiais): são aquelas que acometem a epiderme e uma parte da derme permanece, ocorrendo o processo de regeneração, com proliferação epitelial e migração, sem ocorrer perda da função;


    Ferida com perda total de tecido (profundas): ocorre destruição completa da epiderme e derme, podendo inclusive envolver as camadas mais profundas assim como o subcutâneo, fáscia, músculos e ossos.


    5- Quanto ao tipo de tecido


    A lesão pode ser classificada em relação ao tipo de tecido presente como viável ou inviável.


    Tecido Viável: corresponde ao tecido de granulação ou epitelização;


    Tecido Inviável: corresponde quanto à presença de fibrina ou necrose.


    Leia mais:

    As feridas ocorrem quando há uma perda de continuidade ou da integridade da pele e/ou do tecido celular subcutâneo que podem chegar inclusive a camadas mais profundas como músculos, tendões e ossos, dependendo da gravidade do ferimento.Conforme a intensidade do trauma, a ferida pode ser considerada superficial, quando afeta apenas as est…[Leia mais]– MarcioR4 (@marcior4) 23/07/2021

Traumatologia e Ortopedia

New Report

Close