Apofisite tibial

Síndrome de sobrecarga da população pediátrica que resulta em apofisite de tração da tuberosidade tibial.

Ela geralmente ocorre durante o estirão de crescimento da adolescência em jovens atletas que participam de esportes com extensão forçada e flexão repetidas dos joelhos. Os homens são afetados com maior frequência que as mulheres.

O diagnóstico é clínico; os pacientes geralmente apresentam dor, edema, calor e sensibilidade localizada à palpação sobre o tubérculo tibial.

O tratamento conservador é bem-sucedido na maioria dos pacientes e consiste em modificação da atividade, gelo, alongamento e exercícios de fortalecimento.

Radiografias simples do joelho são usadas para descartar outras lesões da tíbia proximal caso a dor seja unilateral e/ou intensa e persistente.

Até 10% dos pacientes podem sentir dor quando adultos devido à formação de um ossículo separado na tuberosidade tibial.

Em casos raros, quando essa condição não responde ao manejo não cirúrgico, a excisão da parte afetada da tuberosidade tibial previsivelmente alivia os sintomas.

, Apofisite tibial, Ortopedista Especialista em Tratamentos para o Joelho - DF

Definição

A doença de Osgood-Schlatter é uma síndrome de sobrecarga da população pediátrica que, geralmente, afeta atletas jovens durante o estirão de crescimento da adolescência. Ela se manifesta com dor, sensibilidade à palpação e edema diretamente sobre a tuberosidade tibial. Geralmente, é uma condição autolimitada que remite após um período de modificação da atividade; a resolução definitiva ocorre quando os pacientes atingem a maturidade esquelética.

Saiba mais:

Principais causas de dor no joelho
Tratamento para dor no joelho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *