Componentes da prótese total de joelho ou implantes

Para todos os componentes da prótese total de joelho metálicos ou de outros materiais sintéticos, devem haver uma congruência e similaridade com as superfícies naturais / anatômicas de um joelho normal.

Com base no desgaste do joelho, existem diversas opções de desenho de prótese que podemos escolher para que o paciente possa retomar à sua vida ativa sem complicações. Em última análise, o cirurgião fará uma recomendação do implante (modelo e marca) com base em sua habilidade e experiência com um dispositivo em particular, bem como suas circunstâncias e necessidades específicas.

Há três componentes da prótese total de joelho que substituem três superfícies ósseas: femoral, tibial e patelar. Os componentes pesam entre 300 e 400 gramas no total.

Componentes da prótese total de joelho

Componente Femoral

É assentado sobre o fêmur. Possui contornos que permitem o deslizamento da patela na flexão e extensão do joelho.

Componente Tibial

É uma plataforma metálica plana com a inserção de um componente de polietileno que fica entre os componentes tibial e femoral, absorvendo o impacto e tornando os movimentos do joelho mais congruentes.

Componente Patelar

O “botão” patelar é uma peça em forma de cúpula de polietileno (com alto peso molecular) que replica a superfície original da patela.

componentes da prótese total de joelho separados

Materiais dos Implantes

Estes são concebidos de tal modo que um componente de metal sempre se apoia / move sobre um componente de plástico (polietileno). Isso promove um movimento suave e minimamente desgastante. As partes metálicas do implante são geralmente confeccionadas a partir de titânio ou cobalto com ligas à base de cromo.

É uma liga metálica de Cromo-Cobalto no fêmur e um “insert” tibial de polietileno conectado a uma base metálica da mesma liga ou de titânio. O componente patelar também é de polietileno.

componentes da prótese total de joelho

Tipos de Implantes

  1. Rolamento fixo (Fixed Bearing): É o tipo mais usado. O polietileno entre os componentes femoral e tibial é fixado à base tibial metálica.
  2. Rolamento móvel (Mobile Bearing): A diferença entre um implante de rolamento fixo e um implante de rolamento móvel está na superfície de rolamento. Eles permitem que os pacientes tenham alguns graus de rotação maior para os lados medial e lateral do seu joelho à flexão e extensão do joelho.
  3. Pivô medial (também conhecido como plataforma de giro): Em uma plataforma rotativa, o inserto de polietileno pode girar ligeiramente em torno de um poste cônico, copiando a atividade da articulação do joelho natural.
  4. Ligamento cruzado posterior (LCP), ou de substituição, ou de retenção: Um outro aspecto importante de uma prótese total do joelho é o tratamento do ligamento cruzado posterior, que impede que o fêmur translade para trás na parte superior da tíbia, quando o mesmo é flexionado – por vezes referida como “rolar para trás” (roll back). Dependendo da sua condição, este ligamento pode ser mantido (retido) ou removido (substituído).

Referências

Deixe uma mensagem