Novo tratamento para osteoporose

Romosozumabe

Romosozumabe pertence à classe dos anticorpos monoclonais.

É um novo anticorpo monoclonal formador de osso que se liga e inibe a esclerostina, com um duplo efeito de aumentar a formação óssea e diminuir sua reabsorção. A ideia da criação do romosozumab surgiu com base na observação da deficiência de esclerostina como defeito molecular de síndromes genéticas que apresentavam massa óssea aumentada com qualidade normal. Foi visualizado o papel fundamental da esclerostina como mediadora da atividade osteoblástica e da formação óssea.

Os tratamentos mais comumente utilizados para a osteoporose são antirremodeladores que diminuem a formação óssea, bem como a reabsorção óssea, impedindo sua capacidade de restaurar a arquitetura esquelética ou curar a osteoporose. Os análogos dos hormônios das paratiroides aumentam a formação óssea, mas também ativam a reabsorção óssea, limitando a resposta anabólica ou de formação óssea. O romosozumab, por outro lado, promete agir favorecendo a formação óssea, sem ativar vias de reabsorção.

Tem efeito duplo: evita perda da massa óssea, além de regenerar as partes já comprometidas pela doença. O medicamento é indicado para o tratamento da osteoporose em mulheres na pós-menopausa com alto risco de fratura ou pacientes que falharam ou são intolerantes a outra terapia de osteoporose disponível. A terapia traz a possibilidade de aumentar a densidade mineral óssea e fortalecer a estrutura esquelética do corpo humano, reduzindo significativamente o risco de fratura.

Custo: R$850,00 / mês – tem de usar por 1 ano, 1x/mês

Fraturas na terceira idade >

Novo tratamento para osteoporose 1

Importância da vitamina D >

Denosumabe

Denosumabe é um anticorpo monoclonal totalmente humano, que foi desenvolvido usando-se tecnologia de camundongo transgênico. Denosumabe liga-se com grande afinidade ao ligando RANK, o que impede a interação desse ligando com seu receptor, RANK, presente na superfície dos osteoclastos e seus precursores. Assim, o denosumabe inibe a atividade osteoclástica, reduzindo a reabsorção no osso trabecular e cortical.

O tratamento com denosumabe reduz significativamente o risco de fraturas vertebrais, não vertebrais, e de quadril em mulheres pós-menopausadas com osteoporose. O denosumabe mostrou-se eficaz em diminuir o risco de fraturas vertebrais independentemente das seguintes características basais: DMO; taxa de turnover ósseo; e histórico de fraturas.Para o tratamento de mulheres na pós-menopausa com osteoporose ou que apresentam alto risco de osteoporose.

Custo: R$790,00 – aplicação de 6/6 meses

Saiba mais sobre o tratamento farmacólogico da osteoporose >
Entenda a osteoporose >

TEM ALGUMA DÚVIDA? Deixe uma pergunta nos comentários abaixo, que será respondida.

Compartilhe a informação:
SuperIdade
SuperIdade

Dr. Márcio R. B. Silveira, criou a Clínica Salus Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura em Brasília-DF, para atuar principalmente no tratamento de lesões de cartilagem, buscando sua reparação e transplante; tratamento da artrose, com medidas medicamentosas e artroplastias; tendinites e rompimento de tendões provocadas tanto por atividades esportivas, como por alterações degenerativas; fraturas em idosos que apresentam ossos mais frágeis; controle da dor articular e enfoque na reabilitação muscular e postural, através de protocolo exclusivo baseado na análise cinemática da marcha.

No Comments

Escreva uma Mensagem ou Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *