Como melhorar a sua corrida e evitar lesões?

Tênis de Corrida

Apesar do desenvolvimento tecnológico dos modernos tênis de corrida, até 79% dos corredores atuais adquirem algum tipo de lesão ao longo das suas rotinas de treinamento.

A partir disso surgiu o minimalismo (sua maior manifestação é a corrida de pés descalços). Este modo de correr estimula o padrão Rearfoot (contato inicial com o solo feito com a parte da frente do pé) que está associado há uma redução na carga de impacto e ao comprimento da passada.

Estudos têm demonstrado uma redução das lesões no joelho (dor patelo-femoral) quando comparado há corredores calçados com padrão de pisada hell strike (Contato inicial com o solo feito com o calcâneo).

Correr descalço também proporciona ao corredor um feedback sensorial do contato do pé do solo, bem como o aumento de armazenamento de energia no arco, detalhe que ajuda o corredor a deslocar o centro de gravidade para frente com mais facilidade.

A partir disto a indústria de calçados tem fabricado tênis de sola fina e leves, chamados de minimalistas, no intuito de aproximar o corredor da corrida descalça. Porém apesar da pisada Rearfoot, aliviar as cargas na articulação do joelho, um estudo publicado em fevereiro deste ano na Faculdade de Ciências do desporto, exercício e saúde da Universidade da Austrália (3) investigou a pisada Rearfoot e percebeu que apesar do alívio da articulação do joelho e a melhora da performance, esta técnica estava relacionada há um índice elevado de lesões na panturrilha e sola do pé.

Na prática se percebeu que houve uma troca de lesões, o que de forma alguma seria interessante.

O que fica de legado dos tênis minimalistas é a forma de pisar, que evoluiu e muito a performance dos corredores.

Recomendação atual

Hoje a recomendação é o meio termo entre a pisada hell strike e Rearfoot, a passada midfoot, onde calcâneo e meio do pé tocam o solo simultaneamente, favorece tanto uma melhor performance quando a redução dos índices de lesão. Tanto tênis amortecidos quando minimalistas podem ser usados, o que decide são o piso, a técnica e a coerência na montagem da planilha de treinamento, onde o treinador vai optar pelo modelo de calçado ideal, para o tipo de treino ou prova.

A forma correta de minimizar os riscos de lesões, é a preparação dos músculos com exercícios de fortalecimento (4) e a correta execução da biomecânica da corrida.

Correr apesar de ser algo natural não é algo tão simples, pois o impacto gerado e má execução de detalhes como a correta movimentação dos braços e pisada acabam aproximando o corredor de lesões das mais variadas. Outro detalhe interessante é que não existe a necessidade de se adquirir tênis específicos para pisadas pronadas e supinadas de valores exorbitantes, uma vez que a ciência do treinamento também demostrou que os mesmos não oferecem nenhum tipo de vantagem.

Aprender a correta técnica de execução da corrida e realizar exercícios específicos de fortalecimento são o caminho ideal para correr e ganhar somente saúde.

Treino para corrida do TAF >
Dor nos joelhos ao treinar para o TAF >

TEM ALGUMA DÚVIDA? Então deixe uma pergunta nos comentários abaixo, que será respondida.

Compartilhe essa informação!
Esportiva-Brasília
Esportiva-Brasília

Dr. Márcio R. B. Silveira, criou a Clínica Salus Ortopedia e Fisioterapia em Brasília-DF, para atuar principalmente no tratamento de lesões de cartilagem, buscando sua reparação e transplante; lesões de menisco com sutura em crianças e reparo; rupturas ligamentares articulares e sua reconstrução biológica e prevenção; tratamento da artrose, com medidas medicamentosas e artroplastias; tendinites e rompimento de tendões provocadas tanto por atividades esportivas, como por alterações degenerativas; fraturas em idosos que apresentam ossos mais frágeis; e enfoque na reabilitação muscular e postural, através de protocolo exclusivo baseado na análise cinemática da marcha.