Discussões Síndrome do Estresse Medial da Tíbia

Questão Síndrome do Estresse Medial da Tíbia 001

Discussão:
Síndrome do estresse tibial medial
Doe e desconforto na perna por corrida repetitiva em superfície dura ou uso excessivo de flexores dos pés. Inflamações musculotendíneas – não isquêmico/ósseo.
Dor no aspecto posteromedial dos dois terços distais da tíbia (síndrome do sóleo); periostite por estresse excessivo (alterações biomecânicas; alterações da intensidade do treino; duração, calsado; lesão muscular – encurtamento, inserção anômala). Pronação excessiva + atividade de impacto repetitivo.
Sóleo, flexor profundo dos dedos, fáscia crural – inserção medial na tíbia. Tibial posterior: inserção lateral.
Dor surda, progressiva, que melhora com repouso e piora com atividade. Hiperpronação do antepé e valgo do retropé. Dor à palpação com ou sem inchaço.
RX: geralmente alterado; pode haver hipertrofia cortical posteromedial e periosteal.
Tratamento: repouso (4 meses), cross training, modificar treino, AINE, gelo, alongamento, órtese para hiperpronação.
Sem resposta: fasciotomia do compartimento posterior superficial.

questao sindrome do estresse medial da tibia 001 discussao

Questão Síndrome do Estresse Medial da Tíbia 002

Discussão:
A SETM corresponde a periostite posteromedial da tíbia, não a fraturas. A dor se localiza na região posteromedial dos terços médio e distal da tíbia. Não há predileção por sexo. Há relação entre mudança no padrão de treinos.

Questão Síndrome do Estresse Medial da Tíbia 003

Discussão:
Baixo risco: história natural favorável, localização nas áreas de compressão óssea, boa resposta às mudanças de atibivdade e baixo índice de complicações. Sacro, costelas, úmero, rádio, diáfise da ulna, colo do fêmur (cortical inferior -> compressão), diáfise do fêmur, tíbia (cortical medial -> compressão), 1º ao 4º mtt.
Alto risco: o contrário. Necessitam de tratamento cirúrgico. Olécrano, colo do fêmur (cortical superior -> tensão), patela, diáfise da tíbia (cortical anterior, proximal -> tensão), maléolo medial, navicular, sesamoide medial, 5º mtt.

Questão Síndrome do Estresse Medial da Tíbia 004

Discussão:
A SETM é um periostite por tração no aspecto medial da tíbia, gerada por: sóleo, flexor longo dos dedos, fáscia crural profunda. Provocada por pronação excessiva ou velocidade pronação elevada durante a corrida, estiramento do músculo sóleo, atividades de impacto repetitivo, aumento súbito na frequência, intensidade e duração do treino a alterações na superfície de treinamento. Tem um melhor prognóstico.
A fratura por estresse é um grau avançado de desgaste ósseo, e geralmente o atleta demora mais tempo para voltar à rotina normal de treinos.

Questão Síndrome do Estresse Medial da Tíbia 005

Discussão:
Todas as opções são diagnósticos diferenciais da fratura por estresse da perna.

Traumatologia e Ortopedia

New Report

Close