Ciências Básicas

Coluna

Infantil

Joelho

Mão

Ombro

Tornozelo e Pé

Quadril

Tumores

Discussões Pé torto congênito

Questão Pé torto congênito 001

Discussão:
Epidemiologia: mais comum em polinésios, maoris e havaianos. Menos comum em orientais. 2x mais comum em homens; bilateral em 50%; importante fator familiar, com grande aumento da incidência se casos na família.
Patogênse: inúmeras teorias, mas nenhuma é certa.
Achados clínicos: deformidade em cavo, varo, aduto, equino, não corrigíveis passivamente.
Diagnóstico: clínico; pré natal pode ser feito com USG entre 16-20 semanas.
Tratamento: gessos seriados pela técnica de ponseti. O fulcro é feito na cabeça do tálus. Primeiro supina-se o antepé para corrigir o cavo; depois, realiza-se abdução e dorsiflexão. Após aproximadamente 6 trocas de gesso, realizar tenotomia e GPP por mais 3 meses; depois, órtese de Dennis Browne 23h/dia por 3 meses e 16h/dia até os 3-4 anos.

Questão Pé torto congênito 002

Discussão:
Nas osteotomias de base dos MTT, o primeiro fica em risco, pois a placa fisária é proximal. No geral, no tratamento de crianças, quando há necessidade de correção do tarso, prefere-se fazer cunha nos cuneiformes.

Traumatologia e Ortopedia

New Report

Close