Ciências Básicas

Coluna

Infantil

Joelho

Mão

Ombro

Tornozelo e Pé

Quadril

Tumores

Discussões Osteoartrose do Quadril

Questão Osteoartrose do Quadril 001

Discussão:
Osteoartrose do quadril
Epidemiologia: 25% da população. Normalmente secundária a alguma alteração óssea que aumente pressão no quadril. Primárias apresentam evolução mais lenta. Fatores de risco: >50 anos, obesidade, trabalhadores que carregam peso, atletas de elite.
Clínica: o primeiro movimento limitado é a rotação interna. Clínica de artrose: dor protocinética, rigidez para iniciar movimentos, pior pela manhã e após esforços físicos.
Imagem: diminuição do espaço articular, esclerose subcondral, geodos (cistos osteoporóticos), osteófitos (osteófitos de Bombelli: metaplasia da cápsula articular).

Classificação de Tönnis:
Tipo 0: sem sinais de AO
Tipo 1: esclerose subcondral, com mínima diminuição do espaço articular e mínima presença de osteofitose
Tipo 2: pequenos cistos acetabulares e femorais com diminuição do espaço articular moderada
Tipo 3: grandes cistos acetabulares e femorais, obliteração do espaço articular e presença de deformidade da cabeça femoral.
Classificação de Kellgren e Lawrence:
Tipo 0: normal
Tipo 1: pequeno estreitamento, presença de pequenos osteófitos
Tipo 2: estreitamento inferior, osteófitos definidos
Tipo 3: significativo estreitamento, deformidades em fêmur acetábulo
Tipo 4: 3 + grandes osteófitos
Classificação de Bombelli (ERAM)
1. Etiologia
a. Mecânica
b. Metabólica
c. Combinada
2. Morfologia
a. Superoexterna (esférica, elipsoide, subluxada, lateral)
b. Concêntrica
c. Interna
d. Inferointera
3. Reação biológica
a. Atrófica
b. Normotrófica
c. Hipertrófica
4. Amplitude de movimento
a. Rígido
b. Hipomóvel
c. Móvel
Tratamento:
Conservador: SEMPRE. Analgesia, perda de peso, bengala, fortalecimento muscular, infiltração com corticoide (melhoram dor por um mês; podem demonstrar patologia extra-articular); viscossuplementação (sem comprovações científicas).
Cirúrgico: procedimentos que preservam ou não a articulação original:
A. Excisão de osteófitos, curetagem,m enxertia de cistos acetabulares
B. Osteotomias de salvação: <50 anos, sintomas moderados, flexão > 60 graus, diminuição do espaço articular.
C. Osteotomia varizante do fêmur proximal: quadril congruente em abdução; encurta membro; relaxa musculatura.
D. Osteotomia valgizante: < 40 anos; Flexão > 60 graus (< 60 = contraindicação relativa); tensiona musculatura; alonga membro; eventualmente associar tenotomias; PSA é complicação frequente.
E. Artrodese: fazer em 0,5 graus de adução, 0-15 graus de rotação externa, 20-30 graus de flexão. Resultados péssimos, raramente indicada. Contraindicações: alterações degenerativas de coluna, quadril contralateral, joelho ipsilateral, pois vão progredir e se tornar sintomáticas muito rapidamente.
F. Hemiartroplastia
G. Resurfacing: <60 anos, ativos, sem deformidade óssea. Contraindicações: osteoporose, cistos >1cm, >50% ONCF, deformidades ósseas, IRC, mulheres fertéis (metalose).
H. ATQ

Questão Osteoartrose do Quadril 002

Discussão:
A principal é secundária.

Questão Osteoartrose do Quadril 003

Discussão:
Os osteófitos são formados por metaplasia da cápsula articular.

Questão Osteoartrose do Quadril 004

Discussão:
A classificação de Bombelli usa 4 parâmetros pelo mnemônico ERAM:
Etiologia
Reação Biológica
Amplitude de movimento
Morfologia

Questão Osteoartrose do Quadril 005

Discussão:
A classificação de Tönnis é feita por avaliação radiográfica e vai de 0 a 3:
0 – sem alterações
1 – diminuição leve do espaço articular; esclerose subcondral, osteofitose mínima
2 – diminuição moderada, pequenos cistos acetabulares e femorais
3 – diminuição grave, grandes cistos, deformidade da cabeça

Questão Osteoartrose do Quadril 006

Discussão:
Artrodese deve ser feita com 0-5 de adução, 0-15 de rotação externa e 20-30 de flexão, de forma a permitir a marcha.

Questão Osteoartrose do Quadril 007

Discussão:
São contraindicações para a artrodese de quadril alterações degenerativas da coluna, quadril contralateral e joelho ipsilateral, pois irão progredir e se tornar sintomáticas muito rapidamente.

Questão Osteoartrose do Quadril 008

Discussão:
A congruência é testada em abdução para a osteotomia varizante, pois é nesta posição que ficará o quadril.
A valgizante tensiona a musculatura (alonga membro), enquanto a varizante relaxa.
Flexão menor que 60 para valgizante, e 50 para varizante, são contraindicações.

Questão Osteoartrose do Quadril 009

Discussão:
Ângulo colo diáfise deve ser maior que 135 – valgo. Maior que 95 é varo!

Questão Osteoartrose do Quadril 010

Discussão:
Osteotomia valgizante irá tensionar a musculatura, melhorando o momento abdutor e, portanto, sendo indicada na marcha de Trendelenburg.
Flexão menor que 60 graus é contraindicação relativa. Deformidade em abdução já é valga, então, indicaria osteotomia varizante.

Questão Osteoartrose do Quadril 011

Discussão:
Classificação de Tönnis vai de 0 a 3, sendo 0 sem alterações (propenso a erro).
1 – leve diminuição do espaço
2 – moderada
3 – grave, com grandes cistos e deformidade da cabeça.

Questão Osteoartrose do Quadril 012

Discussão:
Queixas de dor ocorrem geralmente 15 a 25 anos após a artrodese; ocorrem todas as citadas, porém é mais comum lombalgia, que ocorre em 55 a 100% dos pacientes. Vale lembrar que sem o movimento do quadril, para deambular compensa-se com a báscula da bacia e coluna.

Questão Osteoartrose do Quadril 013

Discussão:
Contraindicações são: flexão menor que 60, adução menor que 15,

Questão Osteoartrose do Quadril 014

Discussão:
Questão clássica. As contraindicações de sempre.
A artrodese é feita com adução, rotação externa e flexão, para poder caminhar. Não faz o menor sentido realiza-la em paciente com PC. Mais indicada para paciente jovem e hígido, relativamente contraindicada em ONCF asséptica pelo risco de bilateralidade, mas indicada na ONCF pós traumática.

Questão Osteoartrose do Quadril 015

Discussão:
Osteotomia varizante
Indicação: Coxa valga da DDQ. Cabeça femoral esférica, displasia acetabular mínima, sinais de sobrecarga lateral. Necessária ADM de pelo menos 50-60 graus de abdução/adução e RI-RE.
Contraindicações: contratura fixa em rotação externa > 25, flexão <70.
Desvantagens: encurta membro, diminui força muscular, proeminência do trocanter maior.
Osteotomia valgizante
Indicações: Sequela de ONCF, Perthes. Cabeça elíptica, subluxação do quadril, formação de osteófitos inferiomediais. ADM mínima: adução de 30 graus, flexão de 60 graus. Aumenta tensão da musculatura; fazer tenotomia do iliopsoas e adutores + lateralização da diáfise.
Contraindicação: flexão menor que 60.

Traumatologia e Ortopedia

New Report

Close