Ciências Básicas

Coluna

Infantil

Joelho

Mão

Ombro

Tornozelo e Pé

Quadril

Tumores

Discussões Epicondilites

Questão Epicondilites 001

Discussão:
Epicondilite lateral
Ocorre mais em não atletas.
5ª década de vida.
Homens = mulheres
Atividades que exijam muita pronossupinação com o cotovelo em extensão.
Microlesão tendíneas que se inicia no ERCC. Pode se estender ao ERLC e ECD.
Dor 5mm anterior e distal ao meio do côndilo lateral; piora com extensão do punho, supinação do antebraço, pegar objetos.
Exame físico: testes de Cozen e Mill.
RX: no máximo, tendinite calcificada.
Classificação de NIrschl
1 – infiltrado esparso em pequena quantidade
2 – Infiltrado concentrado em pequena quantidade
3 – infiltrado concentrado em grande quantidade
Diagnósticos diferenciais: osteocondrite dissecante do capítulo, artrose do compartimento lateral, instabilidade em varo, STR (teste de Maudsley; dor 3-4 cm distal ao epicôndilo lateral; confirmada por ENMG; pode coexistir com EL em 5%).
Tratamento: conservador – sucesso em 95%; repouso, gelo, injeções, FST, infiltração com corticoide, auto-hemoterapia, PRP.
Cirúrgico: sem melhora após 6-12 meses. Manipulação sob anestesia;
Técnica de Royd e McLeod: excisão de todas as estruturas possíveis causadoras de compressão: ligamento anular, bursa, sinóvia; e reinserção de toda a origem dos extesnores.
Técnica de NIrschl: excisar tendão com aspecto doente; decorticar o EL; suturar tendão remanescente à fáscia
Técnica de Almquist: ressecção do EL e transferência do ancôneo.

Questão Epicondilites 002

Discussão:
Epicondilite medial
Mais incomum que a lateral. Envolve pronador redondo e flexor radial do carpo, mas pode acometer também FSD e FUC.
Movimento repetitivo acima da cabeça; atletas com raquetes ou submetidos a estresse em valgo do cotovelo.
Dor medial que piora à flexão do punho ou pronação resistida. Dor principal 5mm distal e anterior ao centro do epicôndilo.
RX: geralmente normal, mas pode haver calcificações.
Tratamento: conservador; AINE, tala, infiltração de corticoide.
Cirúrgico: casos de falha de tratamento. Técnica de Nirschl: excisar tecido doente de forma elíptica e manter a origem do tendão conjunto inserida.

Questão Epicondilites 003

Discussão:
A epicondilite lateral se inicia no ERCC e pode progredir para o ERLC e ECD.
A epicondilite medial se inicia entre o PR e FRC.

Questão Epicondilites 004

Discussão:
Das técnicas apresentadas:
Almquist envolve a ressecção do extensor longo e transferência do ancôneo.
Nirschl: ressecção do tendão doente, decorticar EL, suturar à fáscia.
Royd e McLeod: excisão de todos os tecidos que podem comprimir o tendão.
A técnica mostrada, contudo, é a técnica de Nirschl para epicondilite medial, que excisa o tendão doente de forma elíptica e mantém o tendão conjunto intacto.

Questão Epicondilites 005

Discussão:
É uma lesão mais comum em não atletas; o pico de incidência é na 5ª década de vida; ocasionada por atividades de pronossupinação repetida.
A lateral se inicia mais comumente no ERCC.

Questão Epicondilites 006

Discussão:
A classificação de Nirschl avalia a concentração do infiltrado tendíneo; inicialmente, ele é difuso, e posteriormente se organiza, de forma que:
1 – difuso
2 – concentrado, pequena quantidade
3 – concentrado, grande quantidade
Não há tipo 4!

Questão Epicondilites 007

Discussão:
Muitos pacientes melhoram somente com uma orientação de posicionamento do cotovelo na hora da batida de backhand.
Outras medidas preventivas: raquete com peso entre 280 e 300g (sem cordas), tensão de encordoamento de no máximo 58 libras, evitar aumento repentino de jogos e treinos.
O que mais previne a lesão é musculatura bem fortalecida no antebraço.

Questão Epicondilites 008

Discussão:
Procedimento de Boyd e McLeod: ressecção de todas as estruturas que podem comprimir o tendão.
Procedimento de Nirschl: ressecção do tendão doente e reinserção
Procedimento de Almquist: ressecção do EL e transferência do ancôneo.

Questão Epicondilites 009

Discussão:
Classicamente o processo envolve a origem do ERCC, porém pode alcançar e ERLC e o ECD, na doença avançada.

Questão Epicondilites 010

Discussão:
-> Lesão se inicia no ERCC, mas pode se estender para ERLC e ECD.
-> Pode coexistir com STR em 5% dos casos. A dor é 3-4cm distal ao epicôndilo lateral, reproduzida pela extensão do 3º dedo contra resistência.
-> Técnica de Nirschl: via de 5cm no epicôndilo lateral; expor o tendão conjunto extensor; excisar o tendão com aspecto doente; decorticar o epicôndilo lateral; suturar o tendão remanescente à fáscia.
-> Técnica de Almquist: ressecção do EL e transferência do ancôneo.
-> Técnica percutânea: liberação percutânea lateral não remove o tendão doente, mas pode desencadear resposta inflamatória e resolução dos sintomas.

Questão Epicondilites 011

Discussão:
O teste é realizado como descrito no item B.
O teste de Mill é realizado com a mão fechada, punho em dorsiflexão e o cotovelo em extensão. Deve-se manter a dorsiflexão contra resistência.

Traumatologia e Ortopedia

New Report

Close