Sindactilia: do que se trata?

A junção ou fusão entre dois dedos ou artelhos é chamada de “sindactilia”; pode ocorrer tanto em partes moles, acometer articulações, ligamentos e ossos.

É considerada rara na população geral, porem é uma das malformações mais frequentes no esqueleto e nas mãos.

, Sindactilia: do que se trata?, Ortopedista Especialista em Mão e Cotovelo - DF

As causas da condição podem ser várias, elas vão desde uma anormalidade herdada de um dos pais até o resultado de uma alteração genética, ocorrida no feto durante a gestação; existe também a forma adquirida, gerada por queimaduras ou traumatismos severos. Por ser um problema aparente, a sindactilia pode ser facilmente descoberta durante o exame físico, inclusive do bebê recém-nascido.

A realização da cirurgia nas mãos é a única forma de separar corretamente os dedos. Pode ser necessária somente a separação da pele ou quando for o caso, também dos ossos dos dedos articulações, etc, conforme estiverem acometidos. Por isso, a técnica cirúrgica  pode variar muito, podendo ser bem simples até bem complexa, com uso de enxerto de pele e outros recursos.

O paciente ou seus responsáveis devem procurar um ortopedista especializado em cirurgia das mãos, para realizar o procedimento para assim evitar possíveis transtornos no crescimento, deformidades e perda de amplitude dos movimentos das mãos.

A separação do 5º dedo (mindinho), segundo dedo, e do polegar são indicadas, geralmente, ainda nos primeiros meses de vida, mas os demais dedos podem esperar até os 12 ou 18 meses de idade ou até mais do que isso, para serem devidamente separados.

Agendar consulta >
Saiba mais sobre deformidades congênitas da mão >

TEM ALGUMA DÚVIDA? Então deixe uma pergunta nos comentários abaixo, que será respondida.

Cotovelo e Mão Brasília
Cotovelo e Mão Brasília

Atendimento especializado em cotovelo e mão em Brasília / DF, com fisioterapia, acupuntura, RPG e Pilates. Tratamento conservador com procedimentos como infiltração e bloqueio. Excelência no tratamento com cirurgia.

No Comments

Escreva uma Mensagem ou Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *