Osteocondrite dissecante do cotovelo

O que é a osteocondrite dissecante do cotovelo? 

É uma doença em que os fragmentos do osso ou da cartilagem do cotovelo se soltam e flutuam pela articulação. A cartilagem é um tecido duro e suave que acolchoa a superfície das articulações. 

As lascas de osso comumente vêm do osso do úmero (braço). 
 

Como ocorre?

Normalmente ocorre após um movimento que envolva força e sobrecarga na articulação do cotovelo. Esse problema é muito comum em atletas que praticam ginástica olímpica e esportes com arremesso.

Quais são os sintomas?

Dor ao movimentar o cotovelo. O cotovelo pode estalar ou travar e alguns pacientes relatam sentir as lascas dentro da articulação.

Pode haver edema e o movimento de extens ão do braço pode ficar limitada.

Como é diagnosticada? 

O médico examinará o cotovelo e revisará os sintomas. Ele poderá pedir um raio-x, que, pode mostrar fragmentos ósseos ou uma anormalidade na superfície da articulação.

Como é tratada? 

O tratamento inclui:

• Repouso para o ombro até que os sintomas desapareçam, podendo durar semanas. • Aplicar compressas de gelo sobre o cotovelo, por 8 minutos seguidos de 3 minutos de pausa. Esse ciclo deve ser repetido até completar 20 ou 30 minutos, a cada 3 a 4 horas, por 2 a 3 dias ou até que a dor e o inchaço desapareçam.
• O médico poderá receitar antiinflamatórios ou analgésicos.
• Pequenas lascas ósseas que não afetem o movimento do cotovelo e não causem maiores dores, não precisam ser removidas. A cirurgia remove grandes lascas ósseas.

Tratamento Cirúrgico

Quando o tratamento conservador não apresenta a resposta desejada, é recomendado que o paciente passe pelo processo cirúrgico, chamado de artroscopia.

Na cirurgia, o cirurgião irá fazer pequenas incisões, ao invés da incisão maior como no caso de cirurgia aberta, por ser uma cirurgia via micro câmera.

No vídeo abaixo, é possível ver a retirada de corpos livres e limpeza da cavidade articular através da artroscopia.

Isso torna o processo de recuperação menos doloroso, menos limitante e é capaz de reduzir o tempo que o paciente leva para se recuperar e voltar às atividades de vida diária.

Mesmo sendo uma cirurgia pequena, é natural que o paciente sinta na primeira semana pós cirurgia dores e desconfortos.

Quando retornar ao esporte ou à atividade?

O objetivo da reabilitação é que o retorno do paciente ao esporte ou à atividade aconteça o mais breve e seguramente possível. O retorno precoce poderá agravar a lesão, o que pode levar a um dano permanente.

Todos se recuperam de lesões em velocidades diferentes e, por isso, para retornar ao esporte ou à atividade, não existe um tempo exato, mas quanto antes o médico for consultado, melhor.

Para retornar, seguramente, ao esporte ou à atividade é necessário:

• Poder empunhar a raquete de tênis, taco de basebol, taco de golfe ou trabalhar no teclado do computador, sem sentir dor no cotovelo. 
• Na ginástica e em lutas marciais, é importante conseguir suportar o próprio peso com o cotovelo lesionado, sem sentir dor.
• Não haver inchaço em volta do cotovelo lesionado e que a força esteja normal, comparada à do cotovelo não lesionado.
• Ter total amplitude de movimento do cotovelo.

Como evitá-la?

Ela normalmente ocorre por traumas ao cotovelo, que não são previsíveis.

Osteocondrites
Última modificação porAvatarMarcioR4
Quanto você gostou deste artigo?0000
Inscrever-se
Avisar sobre
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments